quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Gostosuras, Travessuras e Tudo Mais que há por Trás.


Meninas! Foi Halloween! Delícia! E MEDA!!! Ui! Nada como uma farrinha a fantasia, hein? E nada melhor que uma boa música assustadora para entrar no clima dos vampiros e lobisomens, ui de novo! Frio na espinha.
Mascarados e maquiados do mundo da musica tem de monte aí: Kiss, Alice Cooper, Misfits, Slipknot, Twisted Sisters, Ozzy... e a maioria tem uma coisa em comum, vamos descrever aqui, e agora. O que tem de mais comum entre eles? O ROCK! Não o clássico, mas sim suas vertentes. Esse pessoal teve suas razões pra se esconder por de trás de alteregos. O Kiss, por exemplo, justificou suas pinturas faciais (que por sinal, foi inspirado numa bandinha beeeem pouco desconhecida do Brasil, Os SECOS E MOLHADOS, nossos maquiados nacionais!!!) pelo fato de acreditarem que quatro garotos feios não fariam sucesso, então optaram por esconder suas "imperfeições" atrás de muita tinta preta e branca. Verdade seja dita sobre eles, passaram a se pintar mais pelo desejo de criar ícones eternos, ídolos que nunca envelhecem. Um rosto caracterizado será eternamente aquele mesmo rosto, seja o artista novo ou velho.
Outros músicos se utilizam da maquiagem pelo fator fama, pela liberdade de andar na rua e não ser reconhecido, de o estrelato ser agregado ao "ícone" máscara, ou maquiagem, e não ao seu rosto. O slipknot, por exemplo, nunca tirou suas monstruosas faces, até que finalmente cederam mostrar qual o rosto que existia por debaixo. Outro que gosta de uma maquiagem carregada (e que deve ter um baita problema com demaquilante...) é o
Marilyn Manson, em vez de esconder seu rosto o objetivo dele era agregar a imagem de horror que havia em suas músicas, seus clipes e ideais também à sua pessoa, algo que anos atrás o Misfits havia feito com seu HORROR PUNK (vertente do Horror Rock que tinha o ideal a ser citado a seguir...). A inspiração deles vem de filmes de terror, do gótico, passar o medo e o assustador do cinema para a música, da literatura para a música também, então acabam criando todo esse cenário, performance e ambientação que transporta o público do mundo real para a ficção.

Verdade seja dita (de novo), é divertido ver esses figuras.


Pantufa

Um comentário:

cerejas disse...

Seco e Molhados é sensacional!!! Foi uma febre q teve no Brasil e é de lá que veio o maravilhoso Ney Matogrosso que até hoje faz shows performáticos!
bjs, em conserva